BEM VINDO!

"Exigências de perfeição limitam a capacidade do indivíduo de funcionar dentro de si mesmo". Fritz Perls

"A pessoa consciente é uma pessoa COMPLETA". Fritz Perls

"O objetivo específico da Gestalt-Terapia é AMADURECER". Fritz Perls

"Não fique aborrecido por seus erros. Alegre-se por eles. Você teve coragem de dar algo de si." Fritz Perls

ABORDAGEM - Gestalt-Terapia

A Gestalt-Terapia, por ser uma abordagem existencial, acredita no potencial humano, crê que as pessoas podem encontrar seu caminho na vida e assumir suas responsabilidades.

Existencialismo: É uma corrente filosófica e literária que destaca a liberdade individual, a responsabilidade e a subjetividade do ser humano. O existencialismo considera cada homem como um ser único que é mestre dos seus atos e do seu destino.

A maturidade é a responsabilidade pela própria vida.
Um dos objetivos pricipais da Gestalt-Terapia é mostrar um caminho de maior autonomia e independência, incluindo os seus recursos internos.
Segundo Frederich Perls, fundador da Gestalt-Terapia, o ser humano tende a repetir padrões estereotipados. A terapia vem para romper as estereotipias e abrir caminho para novas possibilidades do ser.

Frederich Salomon Perls: Psicólogo e psicoterapeuta alemão de origem judaica, também conhecido por Fritz Perls, nasceu em 1893 e faleceu em 1970. Estudou Medicina em Berlim depois da Primeira Guerra Mundial, tendo-se especializado em psicanálise. Depois da tomada de poder de Hitler, refugiou-se na África do Sul onde fundou um Instituto de Psicanálise. Em 1946 emigrou para os Estados Unidos da América, onde foi influenciado pela corrente gestaltista. Com a sua mulher Laura Perls, desenvolveu uma terapia a partir dos fundamentos do Gestaltismo. Em 1951 publicou o livro Gestalt Therapy, mas as suas conceções passam despercebidas. É a partir de meados da década de 60 que a Gestalt-Terapia passa a ter aceitação. As suas conceções e princípios de trabalho influenciaram fortemente as terapias então surgidas nos Estados Unidos da América.

A Gestalt-Terapia recebeu influências na fenomenologia, por isso fica com o que se mostra, o fenômeno, com o que parece óbvio. Dentre os fenômenos a ser observados, é importante ficar atento à linguagem corporal do paciente, podendo revelar mais do que as palavras previamente pensadas. É uma abordagem de elementos da consciência.

Fenomenologia: É, em sentido lato, uma escola filosófica fundada por Edmund Husserl. Num sentido mais restrito, é uma disciplina da filosofia que estuda os objetos e as estruturas da consciência purificada ou transcendental, i.e., da consciência cognitiva. Trata-se, portanto, de uma investigação sobre a consciência em geral, comum a todos os sujeitos cognitivos plenos, independentemente das características psicológicas de cada um.

Aqui propõe-se que as pessoas possam vivenciar plenamente seu "aqui-e-agora".
Segundo esta teoria, perguntas do tipo: "O que está acontecendo neste momento?", "O que você está sentindo agora?", "Como é seu medo agora?", "De que maneira você se afasta das pessoas?", por ex., ajudam a trazer os sentimentos à tona no momento atual, produzindo experiências imediatas e não frias racionalizações.
Na Gestalt-Terapia trabalha-se com o conceito de polaridades, dicotomias existentes dentro do eu. Por ex: anjinho X demônio, passivo X ativo, etc. O objetivo é ajudar as pessoas a reconhecerem e aceitarem seus polos opostos, fortalecendo assim seu self.
Resolução Nº 11, de 11 de maio de 2018. Entrou em vigor em 11/11/2018. Revoga a Resolução CFP N.º 11/2012.